Patrões devem mais de 21 milhões de euros em salários

As empresas já devem mais de 21 milhões de euros de salários aos trabalhadores, segundo os dados divulgados pela Autoridades para as Condições de Trabalho (ATC). 

Até Setembro, quase dez mil trabalhadores tinham dinheiro a receber: dos 21.300 milhões em falta, 68% dizem respeito a subsídios de férias e de Natal em dívida.

Em declarações à Renascença, o inspector-geral, Pedro Pimenta Braz explica que estes casos não são pontuais e fala em atrasos de mais de dois meses. “São situações estruturais que se prolongam para lá de 60 dias”, refere.

O fenómeno verifica-se com maior gravidade ao nível das pequenas e médias empresas, sobretudo da indústria transformadora, acrescenta o inspector-geral.
 
Pedro Pimenta Braz considera que este é um reflexo da crise empresarial, que leva muitas empresas a falharem também no pagamento das obrigações às finanças e à segurança social.

O inspector-geral sublinha que o conhecimento destes casos resulta das acções inspectivas. As empresas com salários ou subsídios em atraso são notificadas, mas a ACT não tem meios de resolver a situação, tendo o caso de seguir para o tribunal.

 

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 23:14 | comentar | favorito