Entre 70 a 80% dos portugueses estão dispostos a emigrar

Entre 70 a 80% dos portugueses estão dispostos a trabalhar fora do país. Esta é uma das conclusões do estudo Decoding Global Talent, elaborado pela The Boston Consulting Group (BCG), que destaca que mais de metade dos trabalhadores a nível mundial (63,8%) está disposto e emigrar.

Portugal está no conjunto de países que, devido à situação económica mais instável, tem como fatores explicativos desta tendência a oportunidade dos trabalhadores progredirem profissionalmente fora do país e de terem melhor qualidade de vida.

Já os trabalhadores de países com padrões de qualidade de vida mais elevados justificam a disponibilidade para trabalhar em território internacional pela própria experiência, explica a análise da BCG.

O relatório da BCG indica também a lista dos 10 países para os quais os portugueses estão mais dispostos a emigrar por motivos profissionais:

Reino Unido (61%) surge à cabeça, seguido de Espanha (51%), Suíça (51%), EUA (48%), Brasil (45%), França (45%), Luxemburgo (43%), Alemanha (43%), Holanda (38%) e Austrália (37%).

"O desafio para as empresas portuguesas consiste em definirem propostas de valor atrativas para os seus trabalhadores, que incluam aspetos de mobilidade, aprendizagem, novas experiências e desenvolvimento profissional", defende Carlos Barradas, Senior Partner & Managing Director da BCG Portugal.

O mesmo responsável destaca ainda que "o interesse em trabalhar fora do país tem muitas vezes a ver com a falta de coerência das propostas de valor que têm nos seus locais de trabalho atuais e a falta de adequação às suas expectativas."

No seguimento desta ideia, a BCG defende ser essencial que as grandes empresas antecipem esta tendência mundial de mobilidade, tendo em atenção quatro implicações principais:

- Revisitar as propostas de valor atuais, com particular enfoque nas políticas de mobilidade funcional e internacional;

- Assumir que a mobilidade a nível global tem como consequência a competição global pelos melhores profissionais, incluindo os portugueses;

- Alinhar a sua estratégia de Recursos Humanos com as expectativas dos trabalhadores - aprendizagem, trabalhar em inglês, reconhecimento e bom relacionamento com colegas e superiores;

- Conceber novas estratégias de recrutamento, incluindo a contratação de recursos humanos fora do país.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 12:55 | comentar | favorito