Trabalhadores de hotelaria são os mais mal pagos e financeiros recebem quatro vezes mais

O sector do alojamento e da restauração é o mais mal pago à hora em Portugal, 7,2 euros à hora, e a actividade financeira a mais bem remunerada, auferindo em média quatro vezes mais, 30,6 euros à hora. Segundo a Pordata, serviço público de informação estatística sobre Portugal, o país tem uma produtividade por hora pouco acima de metade da média da União Europeia (UE) a 15 e uma percentagem de pessoas com mais de 65 anos no activo três vezes superior à média da UE. Em Portugal, apenas 16,4% das mulheres têm trabalho a tempo parcial, o que representa quase metade da média da UE, que é de 31,5%. Nos antípodas, estão os Países Baixos com 75,8% e a Alemanha com 45,3%. De acordo com os mesmos dados da Pordata, criada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, em quase 25 anos, entre 1986 e 2009, o número de trabalhadores com contrato de trabalho temporário mais do que duplicou, uma situação que é partilhada por ambos os sexos. Descontando o efeito da inflação, nesse período, a média da remuneração mensal de base dos trabalhadores aumentou cerca de 350 euros (de 484,4 para 893,3 euros) enquanto o salário mínimo nacional aumentou cerca de 150 euros, estando actualmente fixado nos 485 euros. Os ordenados e os salários representavam 55,5% do rendimento das famílias em 2009. A percentagem de estrangeiros empregados em Portugal, que era de 4,1% em 2009, continua a ser inferior à da média da União Europeia a 27, que era de 6,6% em 2009.

fonte:http://www.jn.pt/P

publicado por adm às 23:12 | comentar | favorito